Sucessor do Megaupload, entra no ar o Mega, novo serviço de Kim Dotcom

Sucessor do Megaupload, entra no ar o Mega, novo serviço de Kim Dotcom

Ferramenta tem 50GB de espaço livre para assinantes gratuitos.

Kim Dotcom anunciou em sua conta no Twitter, a estreia do serviço Mega. A plataforma de armazenamento e compartilhamento de dados online entra no ar um ano após o fechamento do Megaupload, criado pelo polêmico empresário e fechado após uma ação do governo dos EUA, que acusa o serviço de violação de direitos autorais. Dotcom ainda enfrenta uma batalha judicial.

Segundo ele, em apenas 10 minutos, o sistema já teve picos de tráfego de 10 Gbbps (gigabits por segundo), e está recebendo “dezenas de milhares” de inscrições por minuto. No domingo (21), ele disse que o Mega já tem mais de 1 milhão de assinantes.

No entanto, o Mega ainda enfrenta instabilidades para registro de novos usuários e transferência de dados. A reportagem do IDG Now! conseguiu confirmar a conta, mas o upload de arquivos está lento.

De acordo com análise do site Ars Technica, o Mega é simples e funciona de maneira parecida com os concorrentes Dropbox, Google Drive, RapidShare e outros. Para usá-lo, no entanto, é preciso usar uma interface web (disponível inclusive em português brasileiro), em vez de um software desktop ou app móvel. O serviço também recomenda o uso do navegador Chrome.

As velocidades de upload e download também são compatíveis com os concorrentes. No entanto, o Mega criptografa (codifica) os dados com uma chave de segurança muito forte (2048-bit RSA). Em tese, isso oferece total privacidade.

Outra recurso é um sistema de chat para usuários. Também haverá aplicativos de calendário, processamento de texto e de planilha.

megaptt

Serviço tem recurso avançado de criptografia, para proteção dos dados

Usuários gratuitos terão generosos 50GB para subir arquivos. Contas pagas poderão chegar aos 4TB (terabytes) de espaço, ao custo de 30 euros por mês.

Fonte: IDG Now

Compartilhar